Pular para o menu
1326116729

Produção de petróleo em novembro de 2011 foi recorde

09 de janeiro de 2012 às 10:45

A produção de petróleo em novembro de 2011 foi a maior registrada até hoje no Brasil. Foram produzidos aproximadamente 2,188 milhões barris por dia (MMbbl/d), que superaram o recorde anterior de 2,180 MMbbl/d registrado em dezembro de 2010. A produção de gás natural no Brasil foi de aproximadamente 68 milhões de metros cúbicos por dia (MMm³/d) , a segunda maior do país. O recorde de produção de gás natural foi registrado em dezembro de 2010, quando a produção foi de cerca 69,2 MMm³/d. A produção de petróleo e gás totalizou cerca de 2,615 milhões barris de óleo equivalente por dia (MMboe/d). Os dados são do Boletim da Produção da ANP, disponível aqui.

Em novembro de 2011 houve aumento de aproximadamente 4,8% na produção de petróleo em relação a novembro de 2010 e de 4% na comparação com o mês anterior. Na produção de gás o aumento foi de aproximadamente 2,5% frente ao mês em 2010 e de 2,4% da produção de gás natural se comparada ao mês anterior.

O Estado de São Paulo ultrapassou a Bahia e foi o quarto maior produtor de petróleo e gás natural, em barris de óleo equivalente. Com cerca de 91,7 Mboe/d, a produção no estado foi oriunda de dois campos de gás (Lagosta e Mexilhão) e de dois TLDs (blocos BM-S-9 e BM-S-40).

Os maiores aumentos de produção de petróleo foram registrados nos campos de Marlim, Jubarte e Lula, respectivamente, que juntos produziram cerca de 58 Mbbl/d a mais do que fora produzido por esses campos em outubro de 2011. O campo de Roncador foi o maior produtor de petróleo e o Rio Urucu o maior produtor de gás natural.

Ao todo 300 concessões operadas por 25 empresas distintas foram responsáveis pela produção nacional em novembro de 2011. Destas, 75 são concessões marítimas e 225 são terrestres. Das 300 concessões, dez encontram-se em atividades exploratórias e produziram através de Testes de Longa Duração (TLD), e outras nove são de campos licitados contendo Acumulações Marginais.

O grau API médio do petróleo produzido no mês foi de aproximadamente 23,6°, sendo que 8 % da produção é considerada óleo leve (>=31°API), 53,4% é óleo médio (>=22°API e <31°API) e 38,6% é óleo pesado (<22°API) (classificação de acordo com a Portaria ANP nº 09/2000). A produção de petróleo e gás natural no Brasil foi oriunda de 8.980 poços. O campo com o maior número de poços produtores foi Canto do Amaro, Bacia de Potiguar, com 1.127 poços.

 

PRÉ-SAL

 

A produção do Pré-sal foi de 157,7 Mbbl/d de petróleo e 5 MMm³/d de gás natural, totalizando 188,8 Mboe/d, um aumento de 17,5% em relação ao mês passado. A produção é oriunda de nove poços: 1BRSA108AESS e 6BRSA639ESS no Campo de Jubarte, 9BRSA716RJS, 3BRSA755ARJS e 3BRSA496RJS em Lula, 6BRSA806RJS em Caratinga e Barracuda, 6BRSA817RJS em Marlim Leste, 6BRSA770DRJS em Marlim e Voador, e 3BRSA861SPS no TLD-BM-S-9.

O poço 9BRSA716RJS, do campo de Lula, segue como o poço com maior produtor de petróleo pelo sétimo mês seguido, com uma produção de 27,3 Mbbl/d. Dos nove poços produtores de reservatórios do pré-sal, sete estão entre os 30  com maior produção total, em barris de óleo equivalente. Destaque para os poços do campo de Lula, onde os três atualmente produzindo figuram na lista dos 30 maiores produtores.

 

QUEIMA DE GÁS

 

A redução da queima de gás foi de aproximadamente 15% se comparada ao mesmo mês em 2010 e de em torno de 1,6% em relação ao mês anterior. Do total de gás natural queimado 86,4% é oriundo de campos na

Fase de Produção e 13,6% de TLDs da Fase de Exploração. Considerando apenas as concessões na Fase de Produção, o aproveitamento de gás natural no mês foi de 92,6%.

 

CAMPOS PRODUTORES

 

Aproximadamente 91,1% da produção de petróleo e gás natural foram extraídos campos operados pela Petrobras. Em torno de 91,7% da produção de petróleo e 75,8% da produção de gás natural do Brasil foram produzidos em campos marítimos. Dos 20 maiores campos produtores de petróleo, três são operados por empresas estrangeiras: Frade/Chevron (oitavo lugar), Peregrino/Statoil (10º) e Ostra/Shell (14º).

Os três campos terrestres com maior produção de petróleo e gás natural, em barris de óleo equivalente, foram Leste do Urucu, Rio Urucu e Carmópolis, respectivamente. Os campos terrestres Rio do Urucu e Leste do Urucu, ambos na Bacia de Solimões, ocuparam a primeira e a segunda posições, respectivamente, na relação de maiores produtores de gás natural, e são os únicos campos terrestres entre os 20 maiores produtores em barris de óleo equivalente.

Oito poços terrestres estão na relação dos 30 poços com maior produção de gás natural, sendo sete do campo de Rio Urucu e um do campo de Leste do Urucu.

 

PLATAFORMAS

 

A P-52, localizada no campo de Roncador, produziu, através de 13 poços a ela interligados, cerca de 128,9 Mboe/d e foi a plataforma com maior produção.

 

BACIAS TERRESTRES

 

A produção oriunda das Bacias maduras terrestres (campos/TLDs das Bacias do Espírito Santo, Potiguar, Recôncavo, Sergipe e Alagoas) foi de 180,1 Mboe/d, sendo 147,0 Mbbl/d de petróleo e 5,3 MMm³/d de gás natural. Desse total, 3,2 Mboe/d foram produzidos por concessões não operadas pela Petrobras, sendo 436,3 boe/d em Alagoas, 1.076,8 boe/d na Bahia, 16,3 boe/d no Espírito Santo, 1.580,7 boe/d no Rio Grande do Norte e 101,2 boe/d em Sergipe.

Os campos com acumulações marginais produziram ao todo 112,8 bbl/d de petróleo e 31,9 Mm³/d de gás natural. Dentre esses campos, Tigre foi o maior produtor de petróleo, com 39,2 bbl/d, e Morro do Barro foi o maior produtor de gás natural, com 29,3 Mm³/d.

Fonte: Assessoria de Imprensa da ANP

Compartilhar: