Pular para o menu
1313502970

Propostas entregues à Anac salvam leilão do aeroporto

16 de agosto de 2011 às 10:56

Pelo menos duas empresas estão oficialmente interessadas em participar do leilão do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, marcado para o próximo dia 22, na BM&FBovespa, em São Paulo. Uma delas é a Engevyx, empresa brasileira do segmento de engenharia consultiva, que presta serviços na elaboração de estudos, de projetos, no gerenciamento de obras e em empreitadas integrais nos setores público e privado, do Brasil e do exterior.

A empresa atua, entre outras áreas, na de infraestrutura (transportes e saneamento básico), e entregou ontem à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) proposta econômica para participar da disputa. No portfólio ele diz já ter participado dos projetos de melhoria e modernização de aeroportos como Guarulhos, em São Paulo; Confins, em Belo Horizonte; Pinto Martins, em Fortaleza e até no Augusto Severo, na Grande Natal.

Segundo matéria publicada no portal G1, a TPI (Triunfo Participações e Investimentos) também apresentou proposta, em consórcio com a espanhola FCC.

Com a movimentação das empresas, pelo menos um risco que rondava o aeroporto está descartado: O de que não houvesse interessados, como aconteceu com o projeto (que não obteve propostas) do trem-bala ligando Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro.

Consultado ontem pela TN, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Benito Gama, limitou-se a dizer que o processo não corria o risco de ser considerado "deserto". A Assessoria de Imprensa do Governo do Estado informou ontem que a governadora Rosalba Ciarlini somente iria se pronunciar sobre o assunto quando o resultado for anunciado pela Anac. A lista das propostas recebidas, aceitas e rejeitadas, será divulgada pela Anac nesta quarta-feira.

Também temia-se que as declarações do grupo Alemão Fraport, que disse na semana passada ter desistido do leilão e que a concessão do aeroporto é economicamente inviável, pudesse gerar um efeito dominó e levar outros investidores a seguirem o mesmo caminho. A repercussão das declarações parece não ter minado por completo o interesse no projeto. O que se sabe oficialmente é que, até o final de julho, representantes de pelo menos 7 grupos nacionais e estrangeiros estiveram no local onde está sendo construído o aeroporto. São Gonçalo funcionará como "piloto" para a  privatização dos aeroportos brasileiros, que inclui Viracopos, Guarulhos e Brasília.

Governo discute concessões no setor de energia

São Paulo (AE) - O governo federal retomou as discussões para definir a solução para as concessões do setor elétrico que irão vencer em 2015. De acordo com diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Nelson Hubner, um grupo formado por membros dos Ministérios da Casa Civil, da Fazenda e de Minas e Energia está discutindo os prós e os contras de prorrogar ou licitar os ativos. "Agora, estamos em uma fase de decisão, analisando as consequências de cada uma das alternativas", afirmou o executivo, que participou de evento promovido pela Federação das Indústrias de são Paulo (Fiesp).

Diretor-geral da Aneel desde 2009, Hubner disse que, entre 2009 e 2010, não havia participado de nenhuma reunião para discutir o tema. O executivo afirmou que uma das explicações para a falta de reuniões entre os membros do governo para discutir a questão se deu por conta da disputa eleitoral de 2010, que sagrou Dilma Rousseff como a nova presidente da República.

Fonte: Tribuna do Norte Online

Compartilhar: