Pular para o menu
1330613650
2º TURNO C.A.

Representante da CTB ao C.A. da BR Distribuidora avança para o 2º turno

Divanilton Pereira destaca apoio a Leonardo Freitas para o CA da BR e João Moraes para o da Petrobrás

01 de março de 2012 às 11:54

destaque

Foto: Arquivo

Começou no último domingo (26), e prossegue até o dia 05 de março, o 2º turno do processo eleitoral que irá eleger os candidatos ao Conselho de Administração da Petrobrás Distribuidora S/A. Pela primeira vez, os petroleiros terão a chance de eleger diretamente o representante para o Conselho de Administração (CA).

No primeiro turno, realizado entre os dias 08 e 176/02, só pela Distribuidora Petrobrás (BR) inscreveram-se 38 candidatos e destes dois mais votados disputam o 2º Turno. O candidato cetebista, Leonardo de Freitas, é um deles.

Secretário de Finanças da CTB-MG, integrante da Direção Sindical Nacional do DIEESE, economista e advogado, Leonardo afirma estar empolgado e empenhado no processo eleitoral e unificando as forças para sair vitorioso do segundo turno.

As principais propostas do candidato são servir como a “voz e ouvido” dos empregados no CA da BR; agir com transparência e prestar constas aos empregados da minha atuação no CA da BR; defender os interesses dos empregados, contribuindo para o avanço nas relações de trabalhos dos meus colegas de empresa, entre outras.

Já pela Petrobrás o mais votado foi João Antônio Moraes, com 2.939 (17,96%) votos. Apoiado pela CTB, Moraes é coordenador da FUP e disputa o 2º turno com Sílvio Sinedino, que obteve 1.376 (8,41%) votos.

Na empresa o processo eleitoral contou com a participação de 152 candidatos e 16.597 eleitores, em um universo de 58.126 trabalhadores aptos a participar da votação.  Houve 236 votos inválidos, entre brancos e nulos.

Além da BR e Petrobrás, elegem ainda seus representantes a Transpetro, a Refap e a TBG.

Divanilton Pereira, dirigente da CTB no ramo petroleiro, destaca a relevância da participação do trabalhador no processo. "A eleição de efetivos representantes dos trabalhadores nos Conselhos de Administração do sistema Petrobras tem sentido estratégico. É um acontecimento típico do novo ambiente político conquistado pelo povo brasileiro. Por isso a nossa classe deve ter uma intensa participação no processo eleitoral em curso, e nesse contexto, apoiamos o companheiro Leonardo Freitas para o CA da BR e João Moraes para o da Petrobras porque suas trajetórias e compromissos os credenciam a ocupar mais essa instância de disputa política."

Uma conquista do petroleiro 

O Conselho de Administração é o representante dos acionistas de determinada corporação (empresa). O CA a função de monitorar, decidir e aconselhar. Portanto, é o Conselho de Administração quem aconselha e decidir os rumos de uma empresa.

Já o trabalhador eleito como representante dos empregados terá estas mesmas funções, entretanto, não poderá participar das discussões e deliberações sobre assuntos que envolvam relações sindicais, remuneração, benefícios e vantagens, inclusive matérias de previdência complementar e assistenciais, hipóteses em que fica configurado o conflito de interesse.

A participação de um representante dos em pregados no Conselho de Administração de empresas públicas é uma recente conquista dos trabalhadores do setor. Pleito que foi levado pelos petroleiros ao presidente Lula, logo após a sua eleição, em 2002.

No dia 29 de dezembro de 2010, após dois anos de tramitação no Congresso Nacional, foi sancionada a lei nº 12.353, que assegura o direito de trabalhadores elegerem o representante do Conselho de Administração de empresas públicas, sociedade de economia mista, subsidiária e suas controladoras em que a União detenha maioria do capital social.

Como determina a lei conquistada pela categoria, “o representante dos trabalhadores” será escolhido entre os empregados ativos, pelo voto direto de seus pares através de instalações eletrônicas em seus postos de trabalho, em eleição organizada pela empresa em conjunto com as entidades sindicais que os representem.

 

Portal CTB

Compartilhar: