Pular para o menu
1412007020
Campanha Reivindicatória

RN: proposta salarial da Petrobrás está sendo aprovada por ampla maioria

Assembleias também estão deliberando sobre pagamento de taxa assistencial

29 de setembro de 2014 às 13:10

destaque

Foto: Deivson Mendes

Por ampla maioria, trabalhadores e trabalhadoras da Petrobrás no Rio Grande do Norte estão aprovando o indicativo do Conselho Deliberativo da Federação Única dos Petroleiros – FUP – de aceitação da última contraproposta de reajuste salarial apresentada pela Companhia. Até o final da manhã desta segunda-feira, 29, já haviam sido realizadas sessões deliberativas nas plataformas marítimas e na Base-34, em Mossoró. O resultado parcial, até às 12h00, registrava 94,2% pela aprovação; 3,5% pela rejeição; e 2,3% de abstenção.

A Campanha Reivindicatória 2014 trata apenas das cláusulas econômicas do Acordo Coletivo, uma vez que as demais têm validade até 2015. A última proposta da Petrobrás, apresentada no dia 24, eleva o reajuste na RMNR de  7,58% para 9,71%, o que representa um ganho salarial real entre 2,36% e 3%. O valor do abono proposto pela Companhia também foi majorado, passando a ser de 1,06% sobre a soma da RMNR mais o ATS, ou R$ 7.668, o que for maior.

A Petrobrás também se compromete em estender para 34.460 aposentados e pensionistas os níveis recebidos pela ativa em 2004, 2005 e 2006, o que representará um reajuste de 12,49% em seus benefícios.

Taxa assistencial – Além da discussão sobre as cláusulas econômicas do Acordo Coletivo, as assembleias estão deliberando proposta de pagamento de uma taxa assistencial, a ser descontada no salário de novembro, sendo de 0,5% para sindicalizados e 2% para não sindicalizados. O objetivo é recuperar o imóvel que abriga a subsede do Sindicato, em Mossoró, cuja estrutura encontra-se comprometida, minimizando o impacto sobre as finanças correntes do Sindicato, uma vez que a adesão de cerca de 450 petroleiros e petroleiras ao PIDV já afeta as receitas da entidade.

 

Proposta conquistada

  • Reajuste de 6,51% no salário básico (adiantamento já recebido);
  • Pagamento dos níveis de 2004, 2005 e 2006 para 34.460 aposentados e pensionistas;
  • Reajuste de 9,71% na RMNR - ganho real de 2,36% a 3%;
  • Abono de 1,06 (RMNR + ATS) ou R$ 7.668,00, o que for maior;
  • Reajuste do auxílio almoço de R$ 769,56 para R$ 848,32 e do vale-refeição de R$ 831,16 para R$ 916,30;
  • Reajuste de 9,71% do Adicional do Estado do Amazonas;
  • Reajuste da Gratificação de Campo Terrestre de Produção de R$ 900,40 para R$ 987,83;
  • Reajuste de 9,71% das tabelas dos Benefícios Educacionais e Programa Jovem Universitário (a partir de janeiro de 2015).

 

Compartilhar: