Pular para o menu
1308581743

Segundo Encontro dos Blogueiros Progressistas reafirma força da blogosfera

20 de junho de 2011 às 11:55

Muita emoção, auditório lotado e debate crítico. Esta foi a atmosfera que norteou a segunda edição do Encontro dos Blogueiros Progressistas (#2blogprog), que teve início nesta sexta-feira, 17, em Brasília, que foi precedido de 14 encontros estaduais.

Com aproximadamente 500 participantes inscritos, que vieram de 21 estados do país, o #2blogprog foi aberto com uma conversa alegre, mas contundente, com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Logo depois teve início palestra do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, que voltou a falar sobre o PNBL e os objetivos do governo Dilma.

Altamiro Borges, da Comissão Organizadora do 2º Encontro, diz que a mobilização nos estados que precederam o #2blogprog se configuraram como ação estratégica para o triunfo desta edição. “Em 2010 não houve realização de encontros intermediários para a mobilização, porém este ano cerca de 1.800 pessoas se reuniram no total dos encontros estaduais”, informa ele.

“Com o movimento de descentralização dos debates o Encontro dos Blogueiros Progressistas ganha força e dinâmica própria e adquire maior legitimidade frente aos movimentos sociais. É interessante dizer que os encontros estaduais assumiram a conta na realização dos eventos de forma autônoma, pluripartidária, com a presença de parlamentares e governantes, além do apoio de sindicatos e de instituições”, salienta Miro.

Para a deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP) o evento só reflete a força das mídias alternativas. “O #2blogprog é uma vitória para os movimentos que lutam pela democratização da comunicação, e uma alternativa para os discursos implementados historicamente pela grande mídia”, explica a deputada.

Para o pesquisador Venício Lima destaca o potencial imenso e de interatividade que a internet possibilita para as relações sociais. “A luta pela democratização da comunicação é uma luta antiga, sobretudo a briga por um novo marco regulatório. É preciso lutar pelo acesso aos novos meios, porém não podemos perder de vista os meios antigos que dominam o setor”, alerta o pesquisador.

O jurista Fábio Conder Comparato destaca que as relações de poder estabelecidas pelas antigas oligarquias dominam o setor político do país. Segundo ele, “combater a ditadura dos meios também significa combater as oligarquias que reinam historicamente no Brasil”.

Lula e a blogosfera

De forma descontraída o ex-presidente Lula engrossou o caldo do debate e parabenizou atuação dos blogueiros no embate contra o posicionamento da grande mídia. “Nunca saíra de minha memória o papel que a blogosfera assumiu na defesa pela liberdade de expressão. A blogosfera apontou um caminho contra-hegemônico na circulação das informações, especialmente durante as eleições do ano passado”, disse Lula.

O ex-presidente reafirmou que a internet é uma revolução para as relações sociais hoje. “Com ela a sociedade agora pode ter a possibilidade de se livrar do pensamento único, exercitar uma comunicação interativa. Então os blogueiros, twitteiros, facebookeiros, etc abrem caminho para uma comunicação alternativa, a sociedade agora tem ao alcance das mãos uma nova forma de produzir noticia” finaliza Lula.

Paulo Bernardo: mais do mesmo

Sem nenhuma novidade sobre o debate do PNBL, a palestra do ministro Paulo Bernardo teve início logo depois da saída do ex-presidente do auditório. Ele falou pouco mais que 20 minutos, e dentre os temas abordados pelo ministro ressalta-se o discurso enfático da ampliação da internet, possível criação de um conselho de fiscalização para os serviços, propriedade privada e marco regulatório.

“Uma das ações de frente deste governo é levar a internet para todos os pontos do Brasil. É interessante colocar que o governo Lula encerrou um ciclo importante no setor, visto que a produção de computadores em 2010 chegou ao marco de 13 milhões e 700 mil unidades. Um dado importante para a ampliação do conhecimento na sociedade”, expôs o ministro.

Paulo Bernardo deixou claro que o governo não assumirá um projeto público de universalização da internet, pois o Estado não possui estrutura para isso. Desse modo, o ministro assumiu que o que se estabelecerá com as Teles será uma espécie de parceria público/privada para exploração do setor.

“O governo não possui estrutura pessoal e física para implantar o PNBL sozinho. Estabeleceremos um contrato com as Teles, via Anatel, que será revisado a cada 2 anos. Isso possibilitará ao Minicom um processo maior de fiscalização sobre os serviços ofertados pelas Teles, sobretudo no que se refere as metas de oferta, demanda e qualidade”, diz o ministro.

Sobre a criação de um conselho para fiscalizar os serviços de internet que serão ofertados, Paulo Bernardo diz que é a favor, mas ainda não possui uma idéia de projeto formada e nem como se dará a estruturação do mesmo. Ele destacou que o processo de audiências públicas que serão realizadas para debater a questão poderá estruturar este ponto de forma democrática.

Sobre as edições

O 1º Encontro dos Blogueiros Progressistas ocorreu em agosto de 2010, em São Paulo, e contou com a participação de jornalistas como Luis Nassif, Paulo Henrique Amorim, Luiz Carlos Azenha, Rodrigo Vianna, Eduardo Guimarães e Altamiro Borges. Participaram da primeira edição mais de 300 blogueiros, twitteiros, jornalistas, acadêmicos e ativistas das redes sociais.

O 2º Encontro Nacional dos Blogueiros Progressistas (#2blogprog) será transmitido em tempo real pela Rede Brasil Atual e pela Rede TVT.

Fonte: Portal CTB

Compartilhar: