Pular para o menu
1319480320
SEMINÁRIOS

Sem avanço nas negociações, petroleiros se organizam para greve

SINDIPETRO-RN realiza seminários de preparação de greve nos próximos dias 25 e 26, em Mossoró e Natal

24 de outubro de 2011 às 15:18

destaque

Foto: Arquivo

Nos próximos dias 25 e 26 de outubro, o SINDIPETRO-RN realiza seminários estaduais de preparação de greve nas cidades de Mossoró e Natal, respectivamente.  O objetivo, além de traçar os rumos da luta e preparar estratégias de enfrentamento às possíveis medidas da Petrobras para dificultar a reação da categoria, é aprofundar o debate iniciado no Seminário Nacional acerca da Lei de Greve, a fim de levar a categoria para a luta com a segurança e o respaldo jurídico que o entendimento da lei poderá oferecer.

"A categoria precisa estar preparada para uma grande greve nacional, já que a Petrobras está resistente em atender às principais reivindicações dos trabalhadores", avalia o coordenador geral do SINDIPETRO-RN, Márcio Dias.

Em Mossoró, o evento acontece às 19h, no Sesi. Já em Natal, o seminário será realizado às 18h, no Hotel Maine. O debate é uma das decisões do Conselho Deliberativo da FUP, que indicou, ainda, o dia 10 de novembro como prazo final para conclusão das negociações.

Em campanha salarial, os petroleiros começam a se preparar para entrar em greve, avaliando as dificuldades nas negociações com a Petrobras. Enquanto isso, estão previstas paralisações surpresas nas próximas semanas, em dias e unidades a serem definidas pelos sindicatos.

“Temos a convicção, já expressa em outras campanhas, que a unidade, a organização e a mobilização dos trabalhadores é o único caminho capaz de possibilitar êxito nas lutas”, ressalta Márcio Dias.

De concreto, a Petrobras concordou em reajustar os salários em índice equivalente ao da inflação em 12 meses. Mas a pauta de reivindicações inclui 10% de aumento real, reabertura das discussões sobre o plano de cargos e salários (PCAC), condições dignas de saúde e segurança, aumento de efetivos, melhoria nos benefícios, igualdade de direitos para combater a precarização do trabalho terceirizado e fim das práticas antissindicais.

Uma nova reunião com a estatal para negociar cláusulas econômicas deve ser realizada na próxima quinta-feira (27). A expectativa é de que sejam realizadas mobilizações neste dia, a exemplo do ocorrido no último dia 19, quando a entrada do expediente foi atrasada em duas horas em todo o país.

 

Compartilhar: