Pular para o menu
1360094584
Reunião

Sindicato debate desinvestimento e greve com Gerência da RPCC

Mudança no foco de atuação enfraquece Companhia como instrumento de promoção do desenvolvimento

05 de fevereiro de 2013 às 17:03

destaque

Foto: Arquivo

Com a presença do coordenador geral Dedé Araújo e dos diretores Márcio Dias, Fátima Viana, Belchior Medeiros, Vicente Pontes, Alexandre Domingos e José Pereira, o SINDIPETRO-RN esteve reunido na tarde desta segunda-feira, 4/02, com o gerente da Refinaria Potiguar Clara Camarão – RPCC, Daniel Correa. Em pauta, questões relacionadas à crescente degradação das relações de trabalho, e à luta da categoria em defesa de uma PLR justa.

No tocante às relações de trabalho, os sindicalistas denunciaram o rebaixamento da ambiência e a intensificação das práticas de assédio moral, avaliando que esses fenômenos têm origem no modelo de gestão que vem sendo praticado pela presidente Graça Foster. Reconhecida pelo estilo autoritário, e até arrogante, a dirigente tem buscado reorientar o foco de atuação da Petrobrás, imprimindo uma orientação que privilegia os interesses dos acionistas privados, em detrimento do fortalecimento do papel de indutora do desenvolvimento nacional.

Um exemplo dessa mudança de direcionamento que vem sendo duramente criticada pelos trabalhadores é a implementação do Programa de Otimização de Custos Operacionais – Procop. Para o período 2013/2016, o Programa tem como meta uma redução de custos da ordem de R$ 32 bilhões. Segundo informações obtidas por diretores do Sindicato, as consequências dessa política de retração de investimentos já estão se fazendo sentir no RN, onde contratos não estão sendo renovados, levando à extinção de postos de trabalho com prejuízos para a economia regional.

Greve – No tópico relacionado à luta da categoria por uma PLR justa, os representantes do SINDIPETRO-RN informaram à direção da RPCC a disposição de realizar uma greve de cinco dias, entre os dias 20 e 24 de fevereiro, conforme indicativo aprovado pelo Conselho Deliberativo da FUP. A assembleia que apreciará esta proposta será realizada no dia 14/02, e uma nova reunião com entre Sindicato e Gerência ficou acordada para tratar especificamente do assunto.

Compartilhar: