Pular para o menu
1390932724
Petrobrás

SINDIPETRO-RN apoia Zé Maria para o CA da Petrobrás

Em visita à Natal, candidato assumiu compromissos!

28 de janeiro de 2014 às 15:12

destaque

Foto: Gilson Sá

A poucos dias do início do segundo turno da eleição para a escolha do representante dos trabalhadores no Conselho de Administração da Petrobrás, o atual conselheiro e candidato à reeleição, José Maria Rangel, visitou as instalações da sede administrativa da Companhia, em Natal, dia 27 de janeiro.

Acompanhado por diretores do SINDIPETRO-RN e da Federação Única dos Petroleiros – FUP, José Maria percorreu várias salas da unidade fazendo uma prestação de contas do trabalho realizado durante a atual gestão, apresentando propostas para o segundo mandato e conclamando os trabalhadores a participar da votação que acontece no período de 1º a 9 de fevereiro.

                                                                                                                                                                              Foto: Gilson Sá

Junto à categoria, José Maria reafirmou seu empenho na luta permanente contra a retração de investimentos da Petrobras nos estados do Nordeste, no Amazonas e no norte-capixaba e contra os leilões de petróleo. Além disso, assumiu todas as outras bandeiras de luta que foram defendidas no 1º turno por Vicente Pontes, nome que foi apoiado pelo SINDIPETRO-RN, e que obteve a terceira colocação.

Outra bandeira proposta pelo SINDIPETRO-RN e assumida por Zé Maria é a luta contra a venda de participação da Petrobrás na concessão BM-POT-17, situada em águas profundas da Bacia Potiguar. No mesmo comunicado em que anunciou a descoberta de uma acumulação de petróleo na área, a Companhia informou que em decorrência de um processo de “farm-out” está negociando a venda de metade de sua participação com a BP Energy. Originalmente, o consórcio responsável pelo bloco é formado pela Petrobrás com 80% e a Petrogal com 20%.

 

Veja algumas atribuições do Conselho de Administração...

O Conselho de Administração da Petrobrás é composto por 10 membros, sendo sete indicados pelos acionistas majoritários, dois pelos minoritários e um representante eleito pelos trabalhadores. As principais atribuições são...

  • Aprovar o plano estratégico, bem como os respectivos planos plurianuais e programas anuais de dispêndios e de investimentos;
  • Fiscalizar a gestão dos diretores e fixar-lhes as atribuições, examinando, a qualquer tempo, os livros e papéis da Companhia;
  • Avaliar resultados de desempenho;
  • Fixar as políticas globais da Companhia, incluindo a de gestão estratégica comercial, financeira, de investimentos, de Saúde, Meio Ambiente, e de recursos humanos;
  • Aprovar a transferência da titularidade de ativos da Companhia, inclusive contratos de concessão e autorizações para refino de petróleo, processamento de gás natural, transporte, importação e exportação de petróleo, seus derivados e gás natural, podendo fixar limites de valor para a prática desses atos pela Diretoria Executiva;
  • Aprovar o Regulamento Eleitoral de escolha do membro do Conselho de Administração representante dos empregados;
  • Eleição e destituição dos membros da Diretoria Executiva.

 

Salários, previdência e PCCS

De acordo com a Lei 12.353/2010, o conselheiro eleito pelos trabalhadores para o Conselho de Administração é impedido de participar das discussões sobre Recursos Humanos. Por isso, já, antes da posse de seu primeiro mandato, Zé Maria começou a luta para acabar com esta discriminação. A iniciativa gerou o projeto de lei 6051/2013 que suprime o parágrafo que discrimina os trabalhadores.

 Vote agora, AQUI!

Compartilhar: