Pular para o menu
1321399132
CAMPANHA REIVINDICATÓRIA

SINDIPETRO-RN chama a categoria a definir rumo da Campanha

Entre os dias 16 e 30 de novembro, o SINDIPETRO-RN realiza Assembleias em todos os locais de trabalho

15 de novembro de 2011 às 20:18

destaque

Foto: Arquivo

A partir desta quarta-feira, 16 de novembro, o SINDIPETRO-RN realiza Assembléia Geral Extraordinária em todos os locais de trabalho para avaliar a proposta apresentada pela Petrobras após oito rodadas de negociação e os rumos da campanha reivindicatória.

As discussões acontecem após a formalização dos encaminhamentos da Petrobras que, em mais uma rodada de negociação, nos dias 10 e 11 de novembro, apresentou uma nova proposta para as cláusulas econômicas com o reajuste de 10,71% da Remuneração Mínima por Nível e Regime (RMNR), que corresponde a ganho real de até 3,25% apenas sobre a RMNR, abono de 100% de remuneração bruta ou o piso de 6 mil. Contudo, a contraproposta foi considerada insuficiente pelo Conselho Deliberativo da FUP em reunião realizada entre os dias 11 e 12 de novembro, no Rio de Janeiro. Além da divergência quanto ao índice de reajuste, a FUP e sindicatos filiados defendem avanços nas negociações em questões de saúde e segurança do trabalho.

“Houve avanços, mas consideramos que a proposta ainda é insuficiente para aceitação da categoria. Aguardamos agora a apreciação dos petroleiros em assembleias”, esclarece o coordenador geral do SINDIPETRO-RN, Márcio Dias.

Reunida na sede do SINDIPETRO-RN, a direção do sindicato fez uma avaliação do processo de negociação com a Petrobras e do quadro de mobilização nos estados, e elencaram as principais reivindicações da categoria que ainda não foram atendidas pela empresa, como AMS, PCAC, ESMS e regramento da PLR, entre outros pontos do Acordo Coletivo.

“A empresa tem condições de avançar na construção de uma proposta que atenda a categoria, por isso estamos mobilizando os trabalhadores de todas as áreas em defesa do avanço nas negociações da campanha salarial”, avalia Márcio Dias.

A diretoria defenderá nas assembleias a rejeição da proposta e aprovação de alguns pontos a serem incorporados ao ACT:

 AMS (Cláusula 53ª) - “A Companhia realizará, no prazo de 60 dias após a assinatura do acordo, fórum paritário, Petrobras e sindicatos, com objetivo de discutir e apresentar melhorias nos seguintes pontos: Tabela única; Relação de custeio Petrobras/Beneficiário; Tabela do pequeno risco(participações e faixas de remuneração); Tabela de grande risco (participações e faixas de remuneração).”;

 PLR (Tópico 9 da última proposta) - “A Petrobras apresentará oficialmente proposta para regramento de PLR's futuras no ato da assinatura do Acordo Coletivo 2011/2013;

 PCAC – Instalação do processo de revisão do PCAC por meio de uma comissão paritária.

SETOR PRIVADO

Também no setor privado, os trabalhadores estão convocados para agenda de assembleias, a serem realizadas no período de 16 a 30/11/2011, nas sedes administrativas das empresas, campos de petróleo, locais de embarque, plataformas marítimas, unidades industriais e nas sondas, com o objetivo de apreciar e deliberar sobre o indicativo do Sindicato de aprovação do Estado de Greve, autorização para o Sindipetro/RN e a FUP negociar e tomar as medidas administrativas, jurídicas, bem como deflagrar greve, instaurar dissídio coletivo, ou de qualquer outra natureza, necessárias à defesa dos interesses dos trabalhadores, e discutir outros assuntos de interesse dos trabalhadores.

Abaixo, segue os editais de convocação:

- Edital Petrobras
- Edital da SOTEP
- Edital da PREST
- Edital da ETX
- Edital da BJ Service
- Edital da Drillfor

 

Compartilhar: