Pular para o menu
1444840411

SINDIPETRO-RN repudia prisão e agressões sofridas por petroleiros no litoral paulista

14 de outubro de 2015 às 13:33

destaque

Foto: Arquivo

A Diretoria Colegiada do SINDIPETRO-RN vem a público manifestar o seu mais veemente repúdio à prisão arbitrária e às agressões sofridas por dirigentes sindicais e ativistas do SINDIPETRO-LP, durante ato pacífico, realizado na manhã desta quarta-feira, 14, no Edisa Valongo, em Santos.

A ação truculenta da Polícia Militar merece a mais ampla e firme repulsa da categoria petroleira brasileira que não aceita – e jamais admitirá – qualquer cerceamento ao direito legítimo de livre manifestação e expressão.

As cenas de selvageria contra trabalhadores protagonizadas pela PM, em ambiente privado, também comprometem a direção da Petrobrás que, de forma imediata e publicamente, deve esclarecer a existência de conivência ou conluio, punindo os responsáveis.

 

Mexeu com meu companheiro, mexeu comigo!

 

Natal (RN), 14 de outubro de 2015

Diretoria Colegiada do SINDIPETRO-RN

Arquivos anexados
AnexoTamanho
SINDIPETRO-RN_Nota.pdf312.55 KB
Compartilhar: