Pular para o menu
1323697897
NOTAS

Terceirizados denunciam a prática de perseguição e assédio

A direção do SINDIPETRO-RN rejeita a posição intimidatória das empresas que prestam serviço à Petrobras

12 de dezembro de 2011 às 10:51

ADLIM – Trabalhadores da empresa, que presta serviços ao SOP/RPCC, têm denunciado a prática de perseguição e assédio moral pelos supervisores da ADLIM. Numa tentativa de intimidar os trabalhadores, a empresa tem desrespeitado os seus direitos e submetido os terceirizados a constrangimentos de forma repetitiva, com ações que incluem ameaças de demissão, desestabilizando a relação do funcionário e o ambiente de trabalho.

SAYBOLT – A empresa, que presta serviços ao LABORATÓRIO/RPCC, tem desrespeitado o contrato de trabalho dos funcionários do turno noturno do laboratório. Os trabalhadores denunciam que são obrigados a se ausentarem do local de trabalho durante uma hora para que não seja caracterizado trabalho em turno e que recebem como regime administrativo. Como o local de trabalho dos terceirizados é distante da cidade, os trabalhadores são "obrigados" a ficarem trancados no banheiro durante este tempo.

A direção do SINDIPETRO-RN rejeita a posição intimidatória das empresas que prestam serviço à Petrobras, e reafirma a disposição da luta pela garantia da igualdade de direitos para combater a precarização do trabalho terceirizado.

Compartilhar: