Pular para o menu
1449663277
Seven Condor

Trabalhador da Subsea 7 morre na Bacia de Campos ao ser atingido por roldana

Má gestão de SMS vem colocando os terceirizados na linha de frente dos acidentes

09 de dezembro de 2015 às 09:14

destaque

Foto: Arquivo

Um trabalhador da empresa Subsea 7 morreu ontem após sofrer um grave acidente a bordo da embarcação contratada PLSV Seven Condor. Durante o içamento de uma bobina de armazenamento de dutos flexíveis por um guindaste, uma roldana se desprendeu da cinta e atingiu o trabalhador na parte lateral esquerda da testa. Com o impacto, o trabalhador caiu e bateu o lado direito da face na calha de condução do cabo do guincho.

Recebeu os primeiros socorros na enfermaria da embarcação e por volta das 22h foi levado para Macaé pelo Resgate Aeromédico. Chegou ao Hospital Público de Macaé (HPM) com vida, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu às 23h50.

A diretoria do Sindipetro-NF lamenta a morte de mais um companheiro, vítima da má gestão de SMS da Petrobrás. Segundo a direção do NF, o trabalho desenvolvido em sondas e navios de lançamento de linha é terceirizado. Normalmente, existe apenas um fiscal de contrato da Companhia à bordo fiscalizando os serviços. Nesse tipos de contrato, a gestão de SMS que já é precária fica muito pior e mais uma vez coloca os trabalhadores terceirizados na linha de frente dos acidentes.

O Sindicato informa que continuará cobrando mudanças no SMS, que continua matando trabalhadores e indicará um representante para compor a Comissão de análise e investigação do acidente. O trabalhador que faleceu tinha 52 anos e era moço de convés há seis anos na Subsea 7.

Fonte: Sindipetro-NF

Compartilhar: