Pular para o menu
1418328348
Setor Privado

Trabalhadores da Halliburton no RN aprovam Acordo Coletivo cobrando solução de problemas locais

11 de dezembro de 2014 às 17:05

destaque

Foto: Deivson Mendes

Assim como as bases de Macaé/RJ e Catu/BA, trabalhadores e trabalhadoras da Halliburton no Rio Grande do Norte aprovaram a contraproposta da Empresa para celebração do Acordo Coletivo de Trabalho 2014/2015. A assembleia aconteceu na última quarta-feira, 10, na subsede do SINDIPETRO-RN, em Mossoró. O documento traz reajuste salarial de 7,2% para os trabalhadores que recebem o piso e o salário-base de R$ 5 mil. Para os que recebem acima daquele valor até salários de R$ 10 mil, o aumento será de 6,0%. E de 5% para os que recebem acima de R$ 10 mil.

Já no tíquete-alimentação, o reajuste foi de 10%, totalizando R$ 484,00; e no tíquete-refeição o valor subiu de R$ 28,00 para R$ 31,00. A categoria passa a gozar, também, de auxílio-escola equivalente a R$ 253. O valor será liquidado de uma só vez,  em março de 2015, apenas para aqueles cujos salários forem inferiores ao teto de R$3.331,00.

Para o diretor do SINDIPETRO-RN, Manoel Assunção, a contraproposta ainda se mantém longe do esperado, principalmente com relação a problemas regionais. Ele explica que no Estado, “há trabalhadores com 100, 140, 200 folgas acumuladas, o que é um absurdo”. Para evitar esse problema, “o Sindicato apresentou uma proposta para que a Empresa comprasse 50% desse montante, mas a terceirizada não garantiu o pagamento nem de 10% deles”, lamentou Assunção. O caso será analisado e seguirá para novas discussões com a Diretoria do Sindicato e com a assessoria jurídica da entidade, para que medidas judiciais sejam tomadas.


Eleição de delegado – Ainda durante a assembleia, a categoria aprovou, por unanimidade, a reeleição do delegado sindical de base, Eider Luiz de Morais. “Espero continuar sendo o porta-voz da categoria junto ao Sindicato e contribuir para a defesa de nossos direitos”, destacou Eider. 


Compartilhar: