Pular para o menu
1473178804
Setor Privado

Trabalhadores da Petrodesign podem entrar com ação por direitos

Além dos salários, também são registrados atrasos no pagamento de férias, auxilio-refeição e FGTS

06 de setembro de 2016 às 13:20

destaque

Foto: Deivson Mendes

Bloquear o pagamento das faturas referentes aos serviços registrados no Boletim de Medição da Petrobrás. Esta pode ser a alternativa para que os trabalhadores e trabalhadoras da Petrodesign solucionem problemas relacionados a atrasos nos pagamentos de salários, férias, auxilio-refeição e FGTS. A opinião é do assessor jurídico do SINDIPETRO-RN, Mário Jácome.

Em reunião realizada na subsede do Sindicato, em 30/08, em Mossoró, trabalhadores relataram a existência de constantes atrasos. “Tem mês que eu recebo no início, outras vezes na metade, vai depender, se não estiver há mais tempo esperando; quanto ao meu FGTS, a última parcela foi paga em junho”, explica uma trabalhadora que não quis se identificar.

A situação também atinge trabalhadores e trabalhadoras que foram desligados da empresa no início do ano. “Tem gente que foi demitida em abril e que ainda não recebeu a multa rescisória, nem tão pouco a chave para sacar o FGTS”, explicou um trabalhador, que também preferiu não se identificar.

Após checar as denúncias, a Direção do SINDIPETRO-RN deverá convocar uma reunião com a gerência da empresa, o fiscal do contrato e o gerente Geral da Petrobrás na UO-RNCE, Tuerte Rolim. A Diretoria informa aos trabalhadores que após a realização dessa reunião, será convocada uma nova assembleia para esclarecimentos e aprovação de encaminhamentos.

União – Para o diretor do SINDIPETRO-RN, Pedro Idalino, é importante que os trabalhadores e trabalhadoras da Petrodesign mantenham-se unidos durante as atividades convocadas pelo Sindicato. “Mesmo que o seu salário ou encargo social não tenha sido atingido, a solidariedade com os demais companheiros e companheiras de luta será fundamental para fortalecer as mobilizações”, defende o diretor. 

Compartilhar: