Pular para o menu
1389631199
Condições de Trabalho

Trabalhadores da TENASA suspendem paralisação e dão voto de confiança à PETROBRAS

Atrasos de salários e encargos forçaram parada de produção para ajuste de conduta da Empresa

13 de janeiro de 2014 às 13:39

destaque

Foto: Gilson Sá

Em assembleias realizadas no início da manhã desta segunda-feira, 13, na sede administrativa da Petrobrás, em Natal, e na Base 34, em Mossoró, trabalhadores da TENASA decidiram suspender a greve iniciada na última sexta-feira. A deliberação foi tomada após a realização de uma reunião entre a Comissão de Greve e gerentes da Petrobrás. Na oportunidade, os representantes da Companhia garantiram que se a contratada não cumprir o prazo para pagamento dos salários - até às 17 horas do dia 13, outra empresa assumirá os serviços e a Petrobrás se encarregará de quitar a dívida com os trabalhadores.

Em Natal, a proposta do SINDIPETRO-RN de suspensão do movimento grevista foi acatada por unanimidade. Na Base 34, onde trabalhadores de Alto do Rodrigues juntaram-se aos de Mossoró para acompanhar a negociação, a votação também aprovou a interrupção da greve, com a ressalva de que o movimento poderia ser retomado, caso a empresa promova algum tipo de ação em represália aos trabalhadores.

A TENASA é acusada de atrasar o pagamento de salários e de não efetuar depósitos referentes a encargos trabalhistas e ao saldamento de planos de saúde há, pelo menos, três meses. Nesta terça-feira, 14, às 8h30, haverá nova assembleia, na Sede Natal, para levantamento de informações sobre o cumprimento do acordo. Em Mossoró e Alto do Rodrigues, os trabalhadores também realizarão assembleia no mesmo horário.

Movimento – Em Natal, as mobilizações começaram na última quinta-feira, 9, quando os trabalhadores chamaram o Sindicato para representá-los na luta e paralisaram as atividades, inicialmente, por cerca de 3 horas. No dia seguinte, foi deflagrada uma paralisação geral por tempo indeterminado. Mossoró e Alto do Rodrigues realizaram assembleias na tarde de sexta-feira, 10, e também se integraram ao movimento.

Na opinião do diretor do SINDIPETRO-RN, Belchior Medeiros, “essa é uma vitória importante, em que o Sindicato sai mais uma vez fortalecido junto aos trabalhadores contratados, pelo apoio que eles esperavam, e, também, com os da própria Petrobrás, que, massivamente simpatizaram com o movimento”. Segundo Belchior, alguns trabalhadores próprios chegaram até a propor uma adesão ao movimento, paralisando toda a sede, em solidariedade aos colegas da TENASA.

Autorizado legalmente a representar os trabalhadores, o Sindicato vai acompanhar a situação de perto e espera que o acordo ajustado com a empresa contratada seja integralmente cumprido, ou seja: que todos os débitos sejam regularizados e que os trabalhadores não sofram represálias, em virtude de participação no movimento.

Compartilhar: