Pular para o menu
1323696577
ASSÉDIO MORAL

Trabalhadores denunciam prática de assédio moral na Petrobras

A omissão da empresa tem reforçado o comportamento dos assediadores e estimulado o surgimento de outros

12 de dezembro de 2011 às 10:29

destaque

Foto: Arquivo

O SINDIPETRO-RN tem recebido diversas denúncias de assédio moral praticado por alguns supervisores e gerências, sem que a Petrobras adote políticas para coibir esta prática abominável. Para a direção do Sindicato, a omissão da empresa só tem reforçado o comportamento dos assediadores e estimulado o surgimento de outros.

No final do mês de novembro, os trabalhadores da manutenção elétrica da MI/ARG, denunciaram seu supervisor, Genildo,  pela prática de perseguição e assédio moral.  Numa tentativa de intimidar os trabalhadores, o supervisor abusa do seu autoritarismo e arrogância com aqueles que discordam da sua maneira de gerir a equipe.

Além da exposição dos trabalhadores e trabalhadoras a situações humilhantes e constrangedoras, durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções, o supervisor aproveita-se da posição na relação hierárquica, com condutas negativas, relações desumanas e aética, desestabilizando a relação dos trabalhadores, alguns com mais de duas décadas de serviço prestado, com o ambiente de trabalho.

Segundo as denúncias, os trabalhadores que são vítimas destas atitudes e condutas negativas, são isolados do grupo sem explicações, passando a ser hostilizado, ridicularizado, inferiorizado, culpabilizado e desacreditado diante dos colegas de trabalho.

O SINIPETRO-RN manifesta seu repúdio à degradação deliberada das condições de trabalho, em que prevalecem práticas vexatórias e constrangedoras, e à posição intimidatória da Petrobras, certa de que este é o sentimento de toda a categoria.

Compartilhar: