Pular para o menu
1358179193
Novo padrão

Trabalhadores do ATP-ARG protestam com atraso no embarque

Mudança de procedimento acarreta excedente de jornada que incide apenas sobre a folga

14 de janeiro de 2013 às 12:59

destaque

Foto: Gilson Sá

Na manhã desta segunda-feira, 14 de janeiro, trabalhadores e trabalhadoras da Petrobrás decidiram acatar proposta do SINDIPETRO-RN e atrasaram o embarque de Natal para o Ativo de Produção do Alto do Rodrigues. A manifestação teve por objetivo protestar contra mudanças recentemente impostas pela Gerência da UO-RNCE que, na prática, significam um sequestro ainda maior das horas destinadas à folga dos trabalhadores.

Com a justificativa da necessidade de dotar os procedimentos de transporte de maior segurança, mas sem qualquer discussão prévia com a categoria ou com a representação sindical sobre as consequências das medidas, a Gerência da UO está orientando viagens com velocidade máxima de 80 km/hora, adotando o padrão em todas as áreas da região.

Para se deslocarem de suas casas até o local de embarque, os trabalhadores têm que se acordar às três horas da manhã. Agora, nos dias de desembarque, saindo do ATP-ARG às 17h40, deverão chegar a suas residências por volta das 22 horas. Dessa forma, em razão do novo padrão, cerca de 10 horas do período de folga dos trabalhadores passa a ser consumido em função de necessidades do trabalho.

Incoerência – Naturalmente, trabalhadores e trabalhadoras jamais serão contrários a medidas que venham a elevar as condições de segurança, seja no exercício de suas atividades ou quando estiverem à disposição da Companhia. O que não se pode aceitar é que novos procedimentos, impostos de forma unilateral, impliquem em ônus exclusivo para trabalhadores, como é o caso em questão, distorcendo ainda mais a jornada inerente ao regime de trabalho.

Além disso – como questionam os trabalhadores, se a segurança é realmente importante, por que a Gerência da UO não resolve o problema dos motoristas que não têm local adequado para pernoitar, entre uma viagem e outra, ou onde deixar os veículos? Por acaso, condição de trabalho dos condutores é assunto irrelevante nesta matéria?

Prazo – Em busca de soluções, trabalhadores e trabalhadoras decidiram atrasar o embarque e aguardam uma solução, até a próxima semana. A proposta é que as horas comprometidas com o novo procedimento também sejam absorvidas pela Petrobrás. Assim, o horário de embarque passaria para as seis horas da manhã, juntamente com o de outras turmas, e o desembarque seria efetuado às 17 horas. 

Compartilhar: