Pular para o menu
1298690034
RAL Engenharia

Trabalhadores temerosos com situação da Empresa

Paralisação de sondas pode gerar Tempo Não Faturado (TNF) comprometendo pagamento de salários

26 de fevereiro de 2011 às 00:13

destaque

Foto: Arquivo

Os trabalhadores da RAL Engenharia Ltda. estão muito apreensivos com as possíveis conseqüências da paralisação das atividades das duas únicas sondas mantidas pela Empresa no Estado: a SC 01 e a SC 02. De acordo com informações obtidas pelo Sindicato, a sonda de perfuração SC 02 teve suas atividades interrompidas por determinação judicial, decorrente de pendências da RAL com o BIC Banco.

Por outro lado, também chegou ao conhecimento do Sindicato de que a SC 01 teria tido suas atividades paralisadas em razão de problemas com os equipamentos. As duas situações configuram Tempo Não Faturado (TNF) e, por isso, os trabalhadores temem não receber o pagamento de salários, adicionais e encargos sociais esperados.

Diante da situação, o SINDIPETRO/RN interpelou a Gerência da E&P-N/NE da CPT (Construção de Poços Terrestres) e aguarda resposta imediata, até porque a situação tem se agravado. Recentemente, foram registrados atritos entre supervisor e trabalhadores, por conta de um inexplicável atraso no horário de fornecimento da alimentação.

Ao que tudo indica, o choque foi provocado pelo despreparo de um encarregado, notório em desavenças com os trabalhadores. O episódio resultou em aplicação de suspensão ao funcionário, desrespeitando o compromisso firmado pela Empresa, no Acordo Coletivo de Trabalho, de não permitir qualquer tipo de prática que se configure como assédio moral.

Compartilhar: