Pular para o menu
1366125371

Ufersa participa de audiência sobre investimentos da Petrobras

16 de abril de 2013 às 12:16

Publicada em 13/04/13

Representantes da classe política, sindical, empresarial e acadêmica se reuniram em uma audiência pública nesta sexta-feira, 12, na Câmara Municipal de Mossoró (CMM), para discutir a retração de investimento da Petrobrás na cadeia produtiva de petróleo e gás em Mossoró e região. A iniciativa da audiência foi uma ação do vereador Genivan Vale, e visou à explanação das causas e a proposta de caminhos para o combate do desemprego no setor petrolífero do Rio Grande do Norte.

O reitor da Ufersa, professor José de Arimatea de Matos, participou da audiência voltada para o debate da situação do setor petrolífero de Mossoró. Atualmente, a Universidade Federal Rural do Semi-Árido possui três cursos de graduação que abrangem essa área: o Bacharelado em Ciência e Tecnologia, a Engenharia de Petróleo e Gás e a Engenharia de Energia.

A importância da temática discutida na audiência reuniu autoridades nacionais na Câmara Municipal de Mossoró, como o presidente da Câmara Federal, Henrique Alves; o ministro da Previdência Social, Garibaldi Filho; a Governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini; a prefeita de Mossoró, Claudia Regina; a Deputada Federal, Sandra Rosado; o presidente da Câmara Municipal de Mossoró, vereador Francisco José da Silveira Júnior, e vários deputados estaduais como George Soares, Gustavo Fernandes, Larissa Rosado, Fernando Mineiro, Leonardo Nogueira e Hermano Morais, além dos vereadores mossoroenses.

O gerente-geral da Unidade de Operações de Exploração e Produção da Petrobras no Rio Grande do Norte e Ceará, Luiz Ferradans Matos, expôs a situação da bacia potiguar e os investimentos em Mossoró e região e afirmou que a Petrobras continua investindo na produção de petróleo, inclusive com a implementação de projetos estruturantes que oferecem suporte a essa produção. Ele também mostrou dados que comprovam que o recolhimento de impostos, como ISS e ICMS, e o pagamento de royalties à Prefeitura de Mossoró e aos municípios do RN continuam estáveis.

Para José Antônio de Araújo, coordenador geral do Sindicato dos Petroleiros do Rio Grande do Norte (Sindipetro/RN), a Petrobras tem recursos para manter a viabilização de novos poços de petróleo de 2009 a 2013, mas não mostra investimentos futuros para os campos maduros e para a descoberta de poços novos. “A Petrobrás tem uma grande responsabilidade social com o desenvolvimento do Brasil e das diversas regiões. Mas a lógica que percebo é a lógica do mercado e não a social”, destacou ele, ao afirmar que a crise vem causando o aumento do desemprego em toda a cadeia produtiva do petróleo.

A Governadora Rosalba Cialirni falou sobre a importância da Petrobras para o RN e a representatividade da empresa para os brasileiros. “A Petrobras sempre foi uma luz para o Rio Grande do Norte, um motor de desenvolvimento. Todos nós temos amor à Petrobras e esse amor que fez ela ser do povo brasileiro”.

A prefeita Cláudia Regina também enfatizou a importância da presença da empresa em Mossoró ao afirmar que há 34 anos ela tem trazido desenvolvimento econômico e social para a cidade. Ela também sugeriu que fosse feita a consolidação das discussões realizadas na audiência em um documento denominado de “Carta de Mossoró”, que abrangerá os pleitos de todas as entidades de classe envolvidas.

A possível diminuição dos investimentos não atinge somente a cadeia produtiva de petróleo e gás, mas a cadeia da construção civil, impactando diretamente a geração de empregos. “Se há uma transição acontecendo na Petrobras como dizem que há, é melhor atentar porque as transições demoram demais e a transformação que acontece em Mossoró está vitimando muitos funcionários”, ressaltou o ministro da Previdência Social, Garibaldi Filho.

“Essa é uma das reuniões mais importantes pelos temas colocados e pelas autoridades presentes”, destacou o presidente da Câmara Federal, Henrique Eduardo Alves, ao afirmar que a situação do setor petrolífero no RN é urgente e deve ser debatida com a presidente da Petrobras, Graça Foster, e em Brasília, com a presidente Dilma Rousseff. Durante a audiência, o deputado confirmou que irá solicitar uma audiência com Graça Foster para a próxima semana.

O deputado Henrique também falou sobre a visita que a presidenta fará ainda este mês ao Estado. “Até o final de abril, a presidenta Dilma virá ao Rio Grande do Norte inaugurar a Adutora do Alto-Oeste e anunciar a duplicação da BR-304, que liga Mossoró à Natal”.

Na ocasião, o reitor Arimatea de Matos entregou ao presidente da Câmara Federal, deputado Henrique Alves, documento relativo à instalação do curso de Medicina na Universidade Federal Rural do Semi-Árido. Em encontro anterior, articulado pelo vice-prefeito de Mossoró, Wellington Filho, e a vereadora Izabel Montenegro, e realizado na residência do professor Paulo Fernandes, o reitor expôs ao presidente da Câmara Federal as justificativas técnicas e a necessidade da formação de médicos na região. Em janeiro deste ano, o reitor Arimatea já havia oficializado a solicitação do curso de Medicina ao entregar o documento no Ministério da Educação.

O deputado Henrique afirmou que irá se empenhar por essa luta que não é somente da Ufersa, mas do Rio Grande do Norte, e se comprometeu a entregar pessoalmente o documento ao Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, em reunião na próxima terça-feira, 16. Segundo o presidente da Câmara Federal, o ministro Aloizio visitará o Rio Grande do Norte no final deste mês e trará uma resposta sobre a implantação do curso.

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO - UFERSA

Compartilhar: