Pular para o menu

Melhora da escolaridade do brasileiro diminuiu informalidade no trabalho, aponta FGV

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

A melhora da escolaridade dos brasileiros levou à queda na informalidade do trabalho entre 2002 e 2009, aliada ao bom momento econômico da década passada e a políticas públicas de geração de emprego e renda. A conclusão faz parte da pesquisa Evolução Recente da Informalidade no Brasil, dos pesquisadores Fernando Holanda Barbosa Filho e Rodrigo Leandro de Moura, do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV).

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Diminuição da desigualdade no Brasil espelha mudanças ocorridas com a renda em todo o mundo, aponta FGV

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Chapéu: 
PESQUISA
Chamada: 
Segundo FGV, o Gini (índice que mede a desigualdade socioeconômica) caiu de 0,596 em 2001 para 0, 519 em janeiro/2012

Gilberto Costa
Repórter da Agência Brasil


Brasília – A diminuição da desigualdade de renda na última década no Brasil se assemelha ao movimento verificado no conjunto de todos os países. De acordo com análise em andamento no Centro de Políticas Sociais da Fundação Getulio Vargas (CPS/FGV), o índice de Gini (que mede a desigualdade socioeconômica) caiu de 0,596 em 2001 para 0,519 em janeiro de 2012 no Brasil. O mesmo indicador agregado para o mundo todo caiu de 0,5448 para 0,52 no mesmo período.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Alta no preço do etanol ameaça combate à inflação

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

A alta nos preços do etanol nos últimos dias será mais um obstáculo que o governo terá de enfrentar no combate à inflação. Economistas descartam o risco imediato de descontrole dos preços, mas advertem que o encarecimento do combustível exigirá cuidados adicionais da equipe econômica para que a inflação termine o ano abaixo do teto da meta, que é 6,5%.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Segunda prévia mensal indica desaceleração da inflação

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) avançou 0,82% na segunda prévia de fevereiro, após alta de 1,16% na primeira prévia do mês, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quarta-feira (16). Cinco das sete classes de despesa pesquisadas registraram decréscimos em suas taxas de variação - apenas Habitação e Despesas Diversas apresentaram alta maior de preços que na semana anterior.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:
Divulgar conteúdo