Pular para o menu
1386846033
POLÍTICA

Justiça afasta governadora Rosalba Ciarlini (DEM-RN) do cargo

TRE/RN decidiu afastá-la do cargo por abuso de poder econômico e político nas eleições 2012

12 de December de 2013 às 08:00

destaque

Foto: G1

O Tribunal Regional Eleitoral considerou que Rosalba usou a máquina do Estado em benefício da campanha da prefeita de Mossoró, Cláudia Regina (DEM), afastada do cargo na semana passada. Houve cinco votos pelo afastamento e um contra. Segundo o Ministério Público Eleitoral, a governadora usou o avião do Estado 17 vezes para ir a Mossoró entre julho e outubro do ano passado. Agendava atos de governo e depois participava de eventos de campanha.
No julgamento, com base nas planilhas de voo da aeronave, os juízes consideraram que Rosalba foi 56 vezes a Mossoró no período eleitoral.
Os juízes do TRE também determinaram a notificação da Assembleia Legislativa para dar posse imediata ao vice-governador, Robinson Faria (PSD), que rompeu com Rosalba em 2011.
O afastamento deverá se dar após a publicação da decisão, que deve ocorrer nesta quarta-feira (11).
Pivô da decisão que afastou Rosalba, a prefeita afastada de Mossoró teve o mandato cassado dez vezes pela Justiça Eleitoral apenas neste ano, por abuso de poder político e econômico e caixa dois. Acabou sendo afastada do cargo na semana passada.
Rosalba também administrou Mossoró - segunda maior cidade do RN -, por três mandatos. No Estado, caminha para o final da gestão em meio a dificuldades políticas ÐPR e PMDB deixaram a base recentemente.
Justificativas
O advogado de Rosalba no julgamento no TRE-RN, Felipe Cortez, disse após a sessão que não entendia a decisão, porque a sentença de primeira instância não citava inelegibilidade nem afastamento. Afirmou ainda que irá buscar liminar (decisão provisória) no Tribunal Superior Eleitoral para manter Rosalba no cargo - até eventual decisão ela permanecerá afastada.
A governadora disse nesta terça-feira (10), durante agenda de governo, que não comentaria o caso porque não havia sido informada oficialmente sobre a decisão. 
Com o afastamento, o DEM perde o único Estado que governava no país. Caso Robinson Faria assuma, será o terceiro governador do PSD, que já comanda o Amazonas, com Omar Aziz, e Santa Catarina, com Raimundo Colombo.

Com informações da Folha de S.Paulo

Compartilhar: