Pular para o menu
1581516427
Movimento nacional

Petroleiros protestam em Mossoró contra demissões e venda de ativos

Mobilização faz parte do calendário de greve nacional dos petroleiros que teve início no em 01/02

12 de February de 2020 às 11:07

destaque

Foto: Deivson Mendes

Mossoró(RN) - Petroleiros do Rio Grande do Norte protestam nesta quarta-feira, 12, na BR-110 que liga Mossoró a Areia Branca. A paralização começou às 5h e faz parte do calendário da greve nacional dos petroleiros que teve início em 01/02. A manifestação foi encerrada às 8h30 e foi acompanhada pela Polícia Rodoviária Federal, a qual não declarou abusos na iniciativa.

O protesto teve como objetivo conscientizar a sociedade sobre o descumprimento do Acordo Coletivo de Trabalho pela Companhia, denunciar a demissão e transferência de trabalhadores, próprios e contratados, além de impedir o desmonte e venda de ativos em todo o Sistema Petrobrás.

Em Mossoró a mobilização reuniu cerca de 300 trabalhadores terceirizados e petroleiros Petrobrás, além da participação de membros das centrais sindicais CUT e CTB, Movimento Sem Terra(MST), Marcha Mundial das Mulheres, SINTE-RN Regional, SINAI e do mandato da Deputada Estadual, Isolda Dantas.

De acordo com o secretário geral do SINDIPETRO-RN, Pedro Lúcio, a Petrobrás colocou à venda oito refinarias no país e tem desmobilizado todos os seus ativos noRN. “O presidente da Companhia, Roberto Castelo Branco, informou em 2019 que o foco dos investimentos no Espirito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo, enfraquecendo a produção no Nordeste e provocando mais demissões e enfraquecendo a economia de estados e munícipios”.             

                                                                              

Para o coordenador geral do SINDIPETRO-RN, Ivis Corsino, a Petrobrás comunicou na fabrica de fertilizantes em AraucárianoParaná que vai demitir todos os trabalhadores concursados e terceirizados. “São mais de mil trabalhadores paranaenses que serão colocados na rua diante do desinvestimentos da Petrobrás. No Rio Grande do Norte já são 8 mil trabalhadores desempregados dentro do sistema e mais de 80 mil empregos indiretos que foram encerrados”, informa o dirigente.

Gás pelo preço justo

O Sindicato dos Petroleiros do Rio Grande do Norte anunciou a venda de botijão de gás por R$ 40, o equivalente à metade do preço cobrado atualmente. A ação será realizada na manhã da sexta-feira (14), em frente à sede da Petrobras em Natal, no bairro de Cidade da Esperança. A iniciativa vem sendo realizada em outros estados com sucesso. O objetivo é explicar à população as razões da greve da categoria iniciada em 1º de fevereiro. O movimento já paralisou 91 unidades de 13 estados do país.

Compartilhar: