Pular para o menu
1580997269
Setor Privado

Trabalhadores denunciam assédio moral na ELFE

Orientamos a não aceitação de reuniões isoladas com gerentes, supervisores ou pré-postos

06 de February de 2020 às 10:54

destaque

Foto: Arquivo

O SINDIPETRO-RN, está recebendo informações de que a gerência da Elfe, vem assediando trabalhadores e trabalhadoras que, em assembleia deliberaram, aprovaram greve por tempo indeterminado, a partir desta sexta-feira, 7,  com a justificativa de descumprimento do ACT - 2019/2021.
Ao invés de cumprir o ACT em suas cláusulas econômicas, a Elfe prefere o caminho do confronto, com práticas anti-sindicais, coação, ameaças e perseguições.
A greve é um direito e o trabalhador  não deve aceitar as intimidações. Segundo as denúncias, a ELFE está aplicando uma lista, obrigando seus empregados a assiná-la e se comprometendo a não participar dos movimentos deliberados em assembleia extraordinária.
A lista foi produzida pela empresa e não pelos trabalhadores como está descrita na imagem abaixo. O que mostra um total desrespeito com a categoria. A diretoria do SINDIPETRO-RN orienta a não assinatura de documentos sem consulta ao sindicato. 
Orientações
Não aceite reuniões isoladas com gerentes, supervisores ou pré-postos. Em caso de assédio, grave as conversas, não assine documentos e, se insistirem, fotografe-o e responda que o sindicato deve ser procurado. A interlocução com a empresa é feita pelo SINDIPETRO-RN.
As convocações informais devem ser ignoradas e os casos de assédio e ameaças, denunciados imediatamente ao Sindicato, com nome completo do responsável e, se possível, anexando a gravação do áudio da conversa.
Compartilhar: